Notícias

Telemedicina ajuda Planos de Saúde a reduzirem sanções da ANS

Levantamento da Abramge aponta para mais de 2,5 milhões de teleconsultas desde que a pandemia começou

Da Redação
Telemedicina está se popularizando entre os segurados.

Telemedicina está se popularizando entre os segurados.

A teleconsulta já faz parte da rotina dos planos de saúde para a prevenção e manutenção da saúde. Além das facilidades para o atendimento dos beneficiários, o uso da tecnologia e dos sistemas atrelados a ela ajudaram as operadoras a reduzirem o prazo máximo para a marcação de consultas e exames. 

Com isso, os planos de saúde evitam as sanções da Agência Nacional de Saúde (ANS), que vão desde penalidades como multas até a suspensão da comercialização. O Ministério da Saúde regulamentou a telemedicina, por meio da portaria nº 497.

Levantamento da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) aponta para mais de 2,5 milhões de teleconsultas desde que a pandemia começou, em março deste ano. A mesma pesquisa mostra que 90% dos pacientes conseguiram resolver os problemas de saúde dentro de casa, evitando uma possível contaminação pela Covid-19. 

Dificuldades para agendamento de consultas e exames são queixas comuns entre os consumidores. Para Paulo Auriemma, CEO e sócio-fundador da Mobile Saúde, empresa que oferece soluções digitais para mais de 7 milhões de beneficiários de mais de 90 operadoras, o descumprimento dos prazos tem relação com processos que não são nada práticos para o consumidor e impõem às operadoras dificuldades em localizar a rede de atendimento para atender os beneficiários.

Segundo Auriemma, a pandemia acelerou a digitalização das empresas e, consequentemente, causou um avanço na telemedicina. “Com mais facilidade para achar o prestador de serviço adequado às suas necessidades, os usuários se tornaram protagonistas nesse processo de autoatendimento”, diz.

Uma consulta que antes da telemedicina poderia demorar algumas horas ou dias para ser confirmada, hoje pode ser agendada em minutos.

A consulta on-line traz outros benefícios. De acordo com dados divulgados pelas operadoras de saúde, o número de ações na justiça contra os planos de saúde reduziu em 20%. O menor volume de queixas dos consumidores é reflexo da autonomia gerada com a tecnologia na palma da mão, além de mais informações disponíveis em poucos cliques.

A previsão de especialistas é de que a teleconsulta deve se expandir ainda mais pelo país, o suficiente para o beneficiário adaptar o próprio comportamento de atendimento, ganhando mais comodidade, agilidade, além de otimizar processos operacionais das operadoras.

 

Conheça o significado de 5 termos do mercado da saúde

O amplo mercado de saúde tende a ser um tanto quanto complexo, em suas leis e termos, principalmente para as pessoas que não têm familiaridade com o tema. Pensando em uma forma de facilitar, democratizar o acesso à informação e agregar maior conhecimento para as pessoas, a Pipo Saúde, startup de gestão de benefícios, preparou um pequeno glossário com alguns termos utilizados no dia a dia desse setor. Confira:

  • Break-even da apólice

Se refere ao valor máximo de sinistralidade aceitável em uma apólice. Em contratos de plano de saúde, esse número geralmente é de 70%. Caso a sinistralidade passe do valor do break even, o reajuste anual do plano poderá ser superior à taxa de inflação médica.

  • CPT - Cobertura Parcial Temporária

É a restrição na cobertura do plano de saúde que pode ser aplicada pelas operadoras no caso de doença ou lesão preexistente. Ela pode durar no máximo 24 meses e só pode abranger cirurgia, leitos de alta tecnologia e procedimentos de alta complexidade diretamente relacionados à doença ou lesão preexistente.

  • Congêneres

São empresas que comercializam os mesmos produtos, conhecidas como congêneres, por exemplo: Bradesco Seguros e Amil (ambas vendem plano de saúde).

  • DUT

É o conjunto de regras da ANS que servem para orientar e regulamentar o uso de procedimentos médicos e exames complementares. Por exemplo, você só pode fazer cirurgia de miopia se o grau for entre -5,0 e -10,0.

  • Glosa

É o valor que a operadora não concorda em pagar a um prestador por não concordar com a fatura. Alguns dos exemplos mais comuns é quando o prestador cobrar uma quantia diferente de um valor tabelado, ou se falta documentação adequada.