Notícias

Revista Seguro é Seguro entra para o rol das revistas premiadas

Publicação fica no pódio do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros

Da Redação
Revista conquistou o terceiro lugar e ficou no pódio.

Revista conquistou o terceiro lugar e ficou no pódio.

A revista Seguro é Seguro, lançada há pouco mais de um ano, já entrou para o seleto rol das revistas premiadas. Ela conquistou, na última semana do mês de abril, o terceiro lugar na 5ª edição do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros. Havia 514 trabalhos inscritos.

O prêmio é uma realização da Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), em parceria com a Escola de Negócios e Seguros (ENS) e conta com apoio institucional da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).

A revista concorreu na categoria WebJornalismo. Há quatro outras categorias no prêmio. Pela primeira vez, a solenidade foi realizada por meio remoto, em decorrência da pandemia. “Esperamos até o último segundo na esperança que pudéssemos realizar este evento de maneira diferente desta, mas, infelizmente, não deu.

Este ano o nosso evento teve que ser virtual e bem mais comedido. O momento é de luto e consternação diante dos trágicos efeitos da pandemia, a mais grave crise da saúde pública brasileira nos últimos 100 anos, que já matou 400 mil pessoas em nosso país”, explicou o presidente da Fenacor, Armando Vergilio, ao saudar os finalistas e ao público que assistiu ao evento pelos canais da federação e da ENS, no Youtube.

Confira a matéria vencedora

A matéria vencedora foi publicada na edição do mês de novembro de 2020, com o título “Apólices da Paz”, que, inclusive, foi capa da edição. A reportagem, escrita pelo jornalista e editor da Seguro é Seguro, Helio Marques, contou com diagramação e artes de Giulia Marques, e mostrou a importância da mediação, conciliação e arbitragem na resolução de conflitos entre seguradoras e segurados.

Para ler a matéria, clique AQUI.

 

 

 

 

Segunda premiação do jornalista Helio Marques no Prêmio

A conquista do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros, edição 2020, foi a segunda do jornalista Helio Marques, que produziu a matéria “Apólices da Paz”. 

A primeira foi em 2016, na primeira edição do Prêmio. Na ocasião a conquista foi o segundo lugar, com a matéria “O trabalho invisível dos corretores de seguros”.

Na reportagem foi mostrado todo o trabalho que um corretor de seguros tem depois que o segurado concorda em fazer o seguro. A grande maioria das pessoas não faz ideia do montante de ações necessárias depois desse ok do segurado.