Notícias

Preços de seguros aumentaram 15% no terceiro trimestre

Este é o 16º trimestre consecutivo de aumentos, mas a alta continua moderada em muitas linhas e regiões do mundo

Da Redação

Os preços globais de seguros comerciais aumentaram 15% no terceiro trimestre de 2021, a mesma taxa de aumento registrada no trimestre anterior. 

Embora este seja o décimo sexto trimestre consecutivo de aumentos, a alta continua moderada em muitas linhas e regiões do mundo, de acordo com o Global Insurance Market Index publicado pela Marsh, corretora de seguros e consultora de risco.

Na América Latina, os preços dos seguros aumentaram moderadamente em 2%, ante 4% no trimestre anterior. Os dados do relatório também demonstram que:

 

  • Os preços dos seguros de bens (danos materiais) na América Latina aumentaram 2%, contra 9% na média global.

 

  • As linhas financeiras (Finpro) tiveram um aumento de 17%, contrastando com um aumento global de 32%, porém as franquias dos seguros D&O para a região atingiram aumentos de 50%.

 

  • Seguro Cibernético é aquele que continua a mover a tendência de alta dos preços. Na América Latina as taxas aumentaram entre 30% e 45% em todos os setores, com alguns clientes experimentando aumentos de prêmios de mais de 200%. Esses aumentos são impulsionados pela frequência e severidade das reclamações de ransomware. Mais de 60% dos clientes tiveram um aumento nos prêmios em 2021.

 

  • Em Responsabilidade Civil, os preços diminuíram 3%, frente ao crescimento mundial de 6%.

 

  • No Brasil, clientes com riscos complexos ou com alto histórico de perdas tiveram aumentos de mais de 25% em Danos Materiais.

 

  • Para os Riscos de Resposabilidade Civil Geral, ainda vemos uma disputa por cada risco, mas a exemplo de riscos patrimoniais, clientes com alto histórico de sinistros podem encontrar preços mais agravados.

 

"No Brasil, as análises mostram que temos um cenário alinhado com a região, com crescimento nas taxas na ordem de 3%. Nos riscos patrimoniais, sabemos que apesar da tendência de aumento leve de taxas, quando analisamos os riscos onde há capacidade disponível e apetite dos mercados, podemos encontrar preços decrescendo, porém naqueles que são riscos complexos e com histórico de sinistros importantes, as taxas aumentaram mais do que 20% e 30%", diz Eduarda Tenes, Diretora de Placement da Marsh Brasil. "Continuamos vendo muitos desafios para os riscos de mineração, açúcar e álcool, armazenagem. Mais do que nunca o Gerenciamento de Risco tem sido fundamental para a melhor colocação dos riscos nos mercados", complementa a executiva.