Notícias

Se tem motocicleta, não deixe de fazer seguro

Dentre os motivos é que elas são mais visadas por ladrões e o número de acidentes envolvendo motocicletas é bem maior

Da Redação
As motos são mais visadas e se envolvem mais em acidentes.

As motos são mais visadas e se envolvem mais em acidentes.

Quem tem carro e moto muitas vezes opta em não fazer o seguro da motocicleta. Um dos motivos é que esse seguro até pode sair mais caro que o do automóvel. Mas isso é relativo!

Dentre os motivos é que elas são mais visadas por ladrões e o número de acidentes envolvendo motocicletas é bem maior que o de outros veículos. As seguradoras costumam ofertar seguro para motos acima de 90 cilindradas.

Entre as coberturas oferecidas estão danos a terceiros, furtos, incêndio e colisão. Muitas seguradoras ainda oferecem benefícios e vantagens como desconto em oficinas e serviços.

As coberturas básicas são as obrigatórias. As adicionais podem ser incluídas apenas se você considerar necessário ou que o seu corretor lhe sugerir. Por isso é importante ter o apoio de um.

As coberturas básicas mais comuns incluem remoção, assistência em caso de pane seca, assistência para continuidade da viagem ou para aguardar a moto ser reparada e, ainda, cobertura para dano integral ou parcial por incêndio, colisão, roubo ou furto.

Algumas seguradoras oferecem na cobertura básica mão de obra gratuita até para reparos emergenciais na sua casa. Entre as coberturas adicionais estão danos a terceiros e despesas extraordinárias, como reembolso para despesas com luva, capacete etc.

As coberturas sofrem variação de seguradora para seguradora e têm impacto direto no preço final do seguro. Por isso, é importante analisar a apólice com cuidado antes de fechar negócio e, como já dissemos, ter orientação de um corretor.